Micro-influenciadores: exemplos de cases que funcionaram

1481 Visitas Tempo de Leitura: 5 minutos

Você já se perguntou porque uma empresa gostaria de trabalhar com micro-influenciadores? Bem, além deles serem apaixonados pelo o que fazem, conversam com um nicho específico.

Mesmo com milhares de seguidores ao invés de milhões, a taxa de ROI (retorno) é significativa para as empresas. E mesmo assim, ainda há muitas discussões sobre o potencial desses micro-influenciadores.

Por isso, se você for um, não desanime quanto aos números.

Com seguidores mais apaixonados, há uma conexão maior entre o produtor e o consumidor. E para as empresas, realizar uma parceria correta com esse tipo de profissional pode ajudar no reconhecimento da marca, impulsionar conversões e levar novos clientes.

Justamente por essa relação forte dos usuários com o micro-influenciador.

Leia também: Marketing de influência: O que você precisa saber (com Menina Executiva)

Mas, se você ainda não acredita que você, como micro-influenciador, pode ter uma boa relação com uma grande empresa, confira alguns casos que funcionaram.

Envolvimento do produto 

Para melhorar tanto o uso quanto a visibilidade do adesivo da sua fachada, a American Express fez negócios com micro-influenciadores. A empresa queria que outras empresas pequenas exibissem, com destaque, seus adesivos e decalques.

Mas muitas reclamaram sobre o uso, classificando-os como nada atrativos. Para melhorar esteticamente e convencer os micro-influenciadores, a American Express lançou a campanha chamada “Ame Minha Loja” (Love My Store, em inglês).

Ela então fez uma parceria com a escritora e dona do blog Design*Sponge, Grace Bonney, e a designer de interiores Emily Henderson. As duas ensinaram as pequenas empresas como usar as vitrines para chamar a atenção dos clientes.

De forma gratuita, as duas causaram um impacto nos proprietários, que aderiram a ideia.

Compromisso de conferência 

A empresa alemã SAP realiza anualmente a conferência Sapphire. Há entrevistas com líderes do setor e atrai uma média de 20 mil participantes. Mas, a empresa estava procurando expandir esse alcance e distribuir o material para participantes não presentes.

Para realizar esse feito, trabalharam com 11 micro-influenciadores, segundo o Influencer Marketing Hub. Eles criaram conteúdos audiovisuais baseados nas entrevistas das conferências e distribuindo-os pelo Facebook e pelo Twitter.

Todos os 11 receberam acesso exclusivo aos funcionários da SAP. E também chegaram a interagir com os telespectadores para criarem conteúdos em respostas às questões de mídia social.

Employer Branding

Quando a General Eletric (G.E.) queria impulsionar o recrutamento de mulheres para trabalharem com tecnologia, a empresa percebeu que precisava mostrar seus bastidores.

Para isso, relacionaram-se com o site Lenny Letter, da atriz Lena Dunham. Através do site, a empresa enviou um boletim informativo duas vezes por semana para mais de 400 mil mulheres na faixa dos 20 e 30 anos.

A campanha chegou a incluir uma entrevista de Lena com a vice-presidente da G.E., Beth Comstock. Além de uma série de comerciais de recrutamento, que foram compartilhados por outros micro-influenciadores relacionados ao universo feminino.

As vantagens de trabalhar com micro-influenciadores

Agora que você já viu que funciona, você sabe por que? Muito se fala sobre marketing de influência nesse meio. E está diretamente ligado a relação da marca com você, micro ou macro influenciador.

O primeiro fator importante é a autenticidade. Influenciadores, seja ele micro ou macro podem adicionar um nível de autenticidade que é difícil de alcançar. São anos conquistando audiências e desenvolvendo a reputação.

Devido a esse desenvolvimento dentro do nicho, os influenciadores ganham autoridade sobre determinado assunto. Assim, o produto ou empresa que ele recomendar será vista como certa, já que uma pessoa com autoridade vendeu aquilo.

Por estarem ligados a um nicho específico, os micro-influenciadores não produzem conteúdos vazios. Procurando se relacionar mais com o público e por fazerem o que gostam, dedicam-se ao máximo naquele conteúdo.

Isso justifica os dois fatores já citados. Para a marca, será gerado um conteúdo novo por uma pessoa que não necessariamente está ligada de forma direta com ela. O que, para a empresa, é bom. Já que esse micro-influenciador vai colocar a marcaem frente a um novo público.

Por isso, mesmo sendo um em meio a vários micro-influenciadores, é importante continuar trabalhando. Foque na produção de conteúdo e em sua reputação, que as empresas vão olhar para você com os outros olhos.

Mas nada que te impeça de ir atrás delas também.

Leia também: “Por que incluir influenciadores no plano de marketing?” com Isabela Ventura

FONTES

Fonte1

Fonte2

Sobre nós

A influu é o ecossistema feito para influenciadores digitais. Com foco na monetização e profissionalização dos novos formadores de opinião, a empresa se divide em três áreas: criação de conteúdo para o blog, redes sociais e YouTube, realização periódica de eventos por todo Brasil e mediação entre influenciadores e marcas para campanhas de marketing.

Para entrar em contrato, mande um e-mail para oi@influu.me

Estudante de jornalismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Apaixonado por cinema. Aspirante a roteirista e crítico. Apaixonado por Star Wars e animações da Disney.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO POR EMAIL

Leia também

COO da influu é a convidada do Jornal Record News
Diversos
178 Visitas
Diversos
178 Visitas

COO da influu é a convidada do Jornal Record News

Victor Russo - 23 de maio de 2018

Talita Lombardi, COO da influu e blogueira de negócios, do blog e canal do YouTube Menina Executiva, foi a convidada…

5 youtubers mais influentes do Brasil
Marketing
1286 Visitas
Marketing
1286 Visitas

5 youtubers mais influentes do Brasil

Victor Russo - 5 de abril de 2018

Na maioria das vezes, as pessoas associam influência à fama. Mas na verdade não é bem assim, há uma grande…

YouTube: Consumo de vídeo cresceu 90% segundo pesquisa
Marketing
444 Visitas
Marketing
444 Visitas

YouTube: Consumo de vídeo cresceu 90% segundo pesquisa

Fernanda Campos - 28 de setembro de 2017

Os vídeos online agora são a verdadeira febre entre os brasileiros. Esta é a conclusão de uma pesquisa divulgada Google.…

Estudioso afirma que futuro está no design das redes sociais
Diversos
1342 Visitas
Diversos
1342 Visitas

Estudioso afirma que futuro está no design das redes sociais

Guilherme - 27 de setembro de 2018

Sabe aquelas vezes em que você se pega olhando o feed do Instagram e do Facebook até de madrugada? Calma…

Comente

Seu email ficará oculto

Mais Visitados

YouTube Music e Spotify: Qual streaming é melhor?
Diversos
29601 Visitas
Diversos
29601 Visitas

YouTube Music e Spotify: Qual streaming é melhor?

Guilherme - 10 de agosto de 2018

Atualmente, o Spotify é um dos maiores serviços de streaming de música. Mas, a chegada do YouTube Music pode trazer uma concorrência bem disputada. Por isso, decidimos…

Os 10 maiores canais brasileiros no YouTube
Diversos
18824 Visitas
Diversos
18824 Visitas

Os 10 maiores canais brasileiros no YouTube

Victor Russo - 9 de abril de 2018

O Brasil é um dos países que mais consomem conteúdos do YouTube no mundo. Aproximadamente 95% da população internauta brasileira utiliza a plataforma de vídeos do Google.…

6 temas de vídeos para youtubers iniciantes
Canal Influu
14512 Visitas
Canal Influu
14512 Visitas

6 temas de vídeos para youtubers iniciantes

Fernanda Campos - 25 de outubro de 2017

É muito comum que influenciadores que estão começando um canal no YouTube tenham dificuldade em pensar sobre o que fazer vídeos. Mesmo que já tenha o tema…

Qual é a melhor forma de pedir likes e inscrições?
Todos
13899 Visitas
Todos
13899 Visitas

Qual é a melhor forma de pedir likes e inscrições?

Victor Russo - 27 de dezembro de 2017

Existe uma famosa fórmula de vídeos no YouTube. Os 10 segundos iniciais que resumem brevemente o conteúdo que será abordado para prender a atenção do espectador. Em…