Como o enquadramento de câmera pode guiar seu público

892 Visitas Tempo de Leitura: 9 minutos

Você sabia que o tipo de enquadramento escolhido para seus vídeos pode influenciar seu espectador?

Dominar alguns dos principais conceitos da linguagem audiovisual pode ser o que irá diferenciar seu conteúdo dos demais canais no YouTube.

A combinação de um plano e ângulos de câmera pode provocar determinados efeitos em quem está te acompanhando por uma tela. Instigar curiosidade, sustos ou risadas são apenas alguns exemplos do que pode ser alcançado utilizando um enquadramento adequado.

Por isso, é interessante estudar e conhecer as possibilidades para poder aplicar em seus vídeos.

Imagem via Pixabay

Enquadramento, planos e ângulos

Já detalhamos aqui alguns dos mais importantes tipos de planos, ângulos e movimentos de câmera. Contudo, é importante passar por um conceito geral a respeito de cada um deles.

Enquadramento pode ser resumido ao que será mostrado dentro do limite da tela. Logo, aquilo que será visto pelo público em cada momento do vídeo.

Os seguintes elementos combinados compõem um enquadramento: o plano e ângulo de câmera (altura e lado).

Bastidores do filme “Corra!”. Nela, o diretor vê a cena e pensa em como melhor enquadrá-la pela lente da câmera.

O plano e seus efeitos

Plano pode ser uma das palavras mais usadas entre os termos do audiovisual, mas também uma das mais “traiçoeiras”. Ela pode ser tanto uma noção estrutural de um filme (aquilo que está entre um corte e outro da filmagem), quanto o dimensionamento e disposição de uma imagem.

Relacionado ao enquadramento, o plano é a compreensão entre a distância da câmera e o objeto filmado. Neste caso, o objeto pode ser tanto um material, quanto uma pessoa.

O cinema norte-americano trouxe três conceitos básicos de planos. Considerando que o tipo de lente da câmera pode afetar o resultado, os exemplos citados abaixo terão como base uma lente objetiva normal (a mais próxima da visão do olho humano).

– Plano Aberto ou Geral (“Long Shot”): A câmera está posicionada longe do objeto, portanto o espaço se destaca na cena. O efeito que pode ser criado com este plano é o de “ambientação”, porque evidencia o cenário para o público.

Plano Geral do filme “O Hobbit: A Desolação de Smaug”

– Plano Médio (“Medium Shot”): Agora o objeto está a uma distância média da câmera. Não tão pequeno a ponto de se confundir com o espaço. Entretanto, ainda não toca as bordas do limite da tela. Muitos realizadores optam para causar um efeito de “transação”, ou “emoldurar” algo.

Plano Médio no filme “Hindi Medium”

– Plano Fechado (“Close-Up”): O objeto está bem perto da câmera. Ele pode tomar a tela a ponto de não deixar grandes espaços ao seu redor. Este plano é ideal para estabelecer um efeito de “intimidade” e “expressão”. Mas abusar dele pode causar desconforto ao espectador.

Plano Fechado no filme “Batman: O Cavaleiro das Trevas”

Abaixo estão colocados mais alguns tipos de planos. Apesar de mais complexos em denominações, fugindo ao modelo básico, são igualmente interessantes de se conhecer:

– Plano de Conjunto: Releva o cenário de forma aberta, contudo com a presença de duas ou mais pessoas presentes na cena. Elas ocupam um espaço maior na tela (em comparação ao Plano Aberto ou Geral), porque seus rostos devem ser vistos. Aqui é possível brincar com a sensação de “movimentos” dentro do quadro e como as figuras podem se mesclar a um ambiente.

Exemplo de Plano Conjunto na produção independente “Alice in Wonderland”. Imagem via: http://phylosography.blogspot.com/2012/12/

– Plano Americano: Característico dos filmes “westerns” ou “faroestes” hollywoodianos, diz respeito a quando uma pessoa é enquadrada na altura dos joelhos para cima. Era usado neste tipo de filme, pois enquadrava ao mesmo tempo o rosto, figurino e armas (presas a cintura) dos personagens. Em geral, estabelece a tensão por conflito.

Plano Americano no filme “Sem Lei e Sem Alma”

– Primeiro Plano: Onde a pessoa em cena é filmada da altura do peito para cima. Esse plano distingue e ressalta o autor de uma ação ou fala.

Primeiro Plano no filme “X-Men: Primeira Classe”

– Primeiríssimo Plano: A pessoa filmada surge da altura dos ombros para cima na tela. Contudo, também diz respeito a quando um rosto ocupa por completo o quadro. Esta escolha provoca o efeito de máxima aproximação. Dependendo do teor do vídeo e expressões faciais, pode gerar tanto apreensão, quanto empatia.

Primeiríssimo Plano no filme “O Mestre”

– Plano Detalhe: Trata-se de quando uma parte específica do rosto ou corpo de alguém é enquadrada pela câmera. Pode ser um sinal, olhos, dedos, mão, etc. O mesmo plano serve igualmente para realçar pequenos objetos (um copo sobre a mesa, uma caneta, entre outras coisas). Este plano explicita ao público que, de alguma maneira, o objeto ou detalhe mostrado será importante dentro do seu vídeo.

Exemplo de Plano Detalhe. Lábios. Imagem via: http://www.primeirofilme.com.br

Plano Detalhe focando em um objeto no filme: “O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel”

Ângulos da câmera e seus efeitos

Sobre os ângulos de câmera, dois elementos precisam ser verificados: ALTURA e LADO. Dos ângulos, são destacados os seguintes:

– Normal: Quando encontra-se na altura dos olhos de quem está sendo filmado. Portanto, é quando um objeto está alinhado a frente da lente de uma câmera.

Ângulo de câmera na altura normal. Imagem do filme “Pulp Fiction – Tempo de Violência”

Plongée: A palavra que nomeia este ângulo vem do francês, o equivalente a “mergulho” em português. Isso ocorre porque a câmera parece estar fazendo um movimento de “submersão” na cena (daí a razão do seu nome). A máquina fica posicionada a cima da altura dos olhos e voltada para baixo.

Exemplo de Plongée no filme: “Titanic”

Outro exemplo de Plongée, agora combinado com primeiro plano, no filme: “Titanic”

– Contra-plongée: Como o nome sugere, faz o movimento oposto ao do “plongée“, “mergulho”. Logo, a câmera agora está abaixo do objeto ou pessoa filmada, voltada para cima.

Contra-plongée no filme “O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel”.

O mundo dos criadores de conteúdo para YouTube é grande e se mostra bastante competitivo, logo é necessário se destacar. Ter uma pauta relevante ou divertida é importante, porém não é tudo a ser considerado por um influenciador digital.

Portanto, recorra aos diferentes tipos de enquadramento, combinando planos e ângulos de câmeras, para atingir uma sensação específica. Deste modo, evite cair em erros comuns de iniciantes e crie uma experiência interessante para seu público.

Youtubers que demonstram e aplicam o conhecimento do audiovisual acabam conquistando os inscritos. Como resultado, criam identidade própria e aparência mais profissional a seus conteúdos.

FONTES:
Fonte 1
Fonte 2
Fonte 3
Fonte 4

Sobre nós
A influu é o ecossistema feito para influenciadores digitais. Com foco na monetização e profissionalização dos novos formadores de opinião, a empresa se divide em três áreas: criação de conteúdo para o blog, redes sociais e YouTube, realização periódica de eventos por todo Brasil e mediação entre influenciadores e marcas para campanhas de marketing.

Para entrar em contrato, mande um e-mail para oi@influu.me

Gabriel Claudino tem 23 anos, é ator e cursa Letras na USP (Universidade de São Paulo). Atua como criador de conteúdo na influu.

RECEBA NOSSO CONTEÚDO POR EMAIL

Leia também

É possível fazer bons vídeos sem edição?
Todos
1047 Visitas
Todos
1047 Visitas

É possível fazer bons vídeos sem edição?

Victor Russo - 13 de agosto de 2018

É possível fazer bons vídeos sem edição, porém não é recomendado. Esse recurso é fundamental para dar ritmo ao conteúdo…

5 dicas de como não usar memes em vídeos do YouTube
Diversos
1648 Visitas
Diversos
1648 Visitas

5 dicas de como não usar memes em vídeos do YouTube

Victor Russo - 25 de setembro de 2018

Fizemos recentemente um texto sobre a melhor forma de usar memes no YouTube. Pensando nisso e analisando a edição de…

Dicas para gravar com duas câmeras
Todos
1378 Visitas
Todos
1378 Visitas

Dicas para gravar com duas câmeras

Victor Russo - 29 de agosto de 2018

É muito comum gravar com duas câmeras em vídeos do YouTube. Essa técnica trará um profissionalismo a mais para o…

Vídeos curtos x longos: qual é melhor no YouTube?
Canal Influu
2295 Visitas
Canal Influu
2295 Visitas

Vídeos curtos x longos: qual é melhor no YouTube?

Victor Russo - 18 de outubro de 2018

O novo vídeo do canal influu é sobre a diferença entre vídeos curtos e longos no YouTube. Diferente do que…

Comente

Seu email ficará oculto

Mais Visitados

Os 10 maiores canais brasileiros no YouTube
Diversos
39443 Visitas
Diversos
39443 Visitas

Os 10 maiores canais brasileiros no YouTube

Victor Russo - 9 de abril de 2018

O Brasil é um dos países que mais consomem conteúdos do YouTube no mundo. Aproximadamente 95% da população internauta brasileira utiliza a plataforma de vídeos do Google.…

YouTube Music e Spotify: Qual streaming é melhor?
Diversos
37308 Visitas
Diversos
37308 Visitas

YouTube Music e Spotify: Qual streaming é melhor?

Guilherme - 10 de agosto de 2018

Atualmente, o Spotify é um dos maiores serviços de streaming de música. Mas, a chegada do YouTube Music pode trazer uma concorrência bem disputada. Por isso, decidimos…

5 temas de videos para youtubers iniciantes
Todos
17910 Visitas
Todos
17910 Visitas

5 temas de videos para youtubers iniciantes

Fernanda Campos - 19 de abril de 2018

É comum que influenciadores digitais tenham bloqueios criativos ou dificuldades para encontrar temas de vídeos. Para que seu canal no YouTube não empaque, listamos algumas ideias que funcionam…

6 temas de vídeos para youtubers iniciantes
Canal Influu
15429 Visitas
Canal Influu
15429 Visitas

6 temas de vídeos para youtubers iniciantes

Fernanda Campos - 25 de outubro de 2017

É muito comum que influenciadores que estão começando um canal no YouTube tenham dificuldade em pensar sobre o que fazer vídeos. Mesmo que já tenha o tema…